Como visto neste artigo, entendemos que o grupo auxiliar nada mais é que um grupo que esconde do cliente final a visibilidade de produtos de uso AUXILIAR. Porém, no caso de uma venda sugestiva, como esse conceito é aplicado? O que eu posso querer que meu cliente final escolha e que não está disponível em meu cardápio comum? Aqui, responderemos essas duas perguntas.

Como o grupo auxiliar é aplicado em vendas sugestivas?

Fazemos a mesma coisa que com os combos. Criamos um grupo, deixamos o grupo invisível, e então, criamos os produtos a serem sugeridos, com visibilidade ativa. A diferença é que aqui você colocará códigos com preços, ou seja, que serão cobrados do cliente. 

A ideia é que seja possível colocar dentro desse grupo produtos com preços diferenciados do cardápio geral, correspondendo a um "desconto" caso seja comprado em conjunto com outro produto.

O que eu posso querer que meu cliente final escolha e que não está disponível em meu cardápio comum?

Imagine uma hamburgueria. Porém, nessa hamburgueria, o burger é vendido com a batata como cortesia. Então, qual seria a finalidade de se ter um combo nesse caso? 

Aqui, podemos aplicar a venda sugestiva. Na compra do lanche #1, é ofertado ao cliente uma bebida com desconto por exemplo, um refrigerante, cujo preço é 1 real mais barato que o normal. Pode ser um chopp, uma outra bebida que você deseja vender...

Você pode criar promoções que só são válidas na compra de algum de seus produtos. Por exemplo, imagine que no outback, na compra de uma Pork Ribs, você ganha 10 reais de desconto na Blooming Onion. Isso só ocorre se você pedir os dois pratos. No Goomer não será diferente! Como o produto da venda sugestiva, com preço menor, está escondido num grupo auxiliar, ele só será ofertado ao cliente quando ele pedir o produto que gera a oferta!

Muito bom não? Essa pode ser uma grande estratégia para melhorar o seu marketing dentro do restaurante, impulsionando a venda de produtos casados!

Encontrou sua resposta?